jusbrasil.com.br
17 de Junho de 2021

Marco Civil da Internet entra em vigor

Regras do Marco Civil da Internet entram em vigor no Brasil. Texto aprovado e sancionado por Dilma é considerado a legislação mais avançada no mundo para internet

Pragmatismo Político
Publicado por Pragmatismo Político
há 7 anos

As regras do Marco Civil da Internet, projeto aprovado e sancionado pela presidente Dilma Rousseff em abril, começam a valer a partir desta semana. O Marco, que é uma espécie de Constituição da internet, estabelece direitos e deveres aos usuários e provedores brasileiros.

Durante todo o trâmite do Marco Civil da Internet o ponto que mais causou discórdia foi a neutralidade da rede, pois as empresas de telecomunicação fizeram lobby contrário ao artigo, visto que ele garante a mesma qualidade e velocidade de navegação, independente do tipo de navegação. A neutralidade também garante uma utilização mais equânime da rede, já que para subir vídeos, fotos e outros tipos de arquivos os usuários não terão de pagar por pacotes diferenciados e as empresas não poderão cobrar mais caro para a realização de tais uploads.

O Marco Civil da Internet também garante a privacidade aos usuários. De acordo com o texto, informações e registros de acesso só podem ser comercializados se o usuário autorizar a comercialização dos mesmos, fato que não ocorre hoje em dia. Outro importante ganho com o Marco é o fato de que as empresas não podem retirar do ar conteúdo sem ordem judicial. A ideia é evitar a censura e garantir a liberdade de expressão.

Fonte: http://http//www.pragmatismopolitico.com.br/2014/06/marco-civil-da-internet-entra-em-vigor.html

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

A internet tomou proporções gigantes, muita facilidade de acesso a arquivos,programas, informações pessoais, e ela deveria ser analisada mais profundamente por especialistas para chegar a sancionamento de leis em prol a sociedade em relação a ela. Não sou a favor da manipulação de empresas, mas sim ao controle mais árduo de como se deve usar a internet. Que o Marco Civil venha para acrescentar. continuar lendo